Novo endereço: www.tratamentoludovico.com

Acessem! Posts novos e todo o arquivo!

Archive for agosto \31\UTC 2008

Amigos, amigos; profissionalismo acima

Posted by Murilo Romulo em agosto 31, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

Após um breve recesso, por motivo de excesso de churrascos, festinhas e vagabundagem preparação para o ENEM e outros compromissos acadêmicos, cá estou de volta, escrevendo um post.

 

Os seres humanos tem séria dificuldade em lidar com problemas em ambiente de trabalho (ou estudo), ainda mais quando a situação envolve algum amigo. Pior que isso, geralmente os amigos acabam sendo privilegiados em um ambiente que exige profissionalismo e muita ética profissional.

           

No último dia 18 de agosto, o Superior Tribunal Federal aprovou um documento proibindo o nepotismo em cargos de confiança, chefia e assessoramento. De modo geral, não é permitida a nomeação de parentes de até 3º grau ou cônjuges para estes cargos. Enfim, nossos políticos tiveram competência para resolver um antigo problema brasileiro.

 

Trazendo para uma situação mais cotidiana, que não envolve questões políticas de um Estado, temos um cenário tão complicado quanto. Um trabalho (ou um projeto, numa situação mais “relevante”) requer trabalho, dedicação e competência por várias partes. Cada um em sua função, todos interligados para que o trabalho obtenha êxito, sem precisar do esforço dobrado de nenhuma parte. Todavia, a presença de cônjuges e/ou “camaradas” cria um ambiente propício para problemas.

           

Um amigo, por mais confiança que eu tenha nele, pode não ser a pessoa mais adequada e preparada para a realização de um trabalho. Pelo contrário, é preferível conseguir outra pessoa para a realização de um trabalho, tendo em vista o fato de que, provavelmente, eu saiba que um amigo meu não produzirá no “cargo” dado a ele. Sem dúvida, esboçarei maior confiança na pessoa que acredito ter potencial para realizar o trabalho, mesmo sem eu conhecer bem; isso acaba sendo um lado positivo, pois a relação acaba sendo mais fria e direta.

 

Entre jovens (com os quais eu tenho maior convivência), a questão do profissionalismo acaba aparecendo de modo escandaloso. Muitas vezes, não há a menor preocupação em relação a isso e os interesses pessoais acabam prevalecendo. É algo bastante simples: “tal pessoa é minha amiga, portanto chamá-la-ei para realização de um trabalho”. Ao meu ponto de vista, uma escolha condenável. Em uma situação extrema, isso pode ser a causa de um insucesso.

 

Por fim, coloco o exemplo dos políticos, algo que os cidadãos tanto reclamavam, como espelho para o dia-dia. O profissionalismo deve prevalecer nas decisões; não se deve privilegiar os “camaradas”, mas sim, prezar pelo sucesso de um projeto.

 

 

Jimi Hendrix – Voodoo Child

 

 

Posted in Ética, Geral, Política | Etiquetado: , , | 2 Comments »

Garanta já seu Habeas Corpus; sem sair de casa

Posted by Murilo Romulo em agosto 27, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

Há algo tempo atrás, ainda no outro blog (e neste repostado), escrevi um post sobre Habeas Corpus. No post, dizia que a moda é preso utilizar a lei para ser liberado. Algo aparentemente complexo: advogado, burocracia e muito tempo. Todavia, o absurdo chegou ao alcance do povo. Recentemente a TV Justiça, por meio do Programa Saber Direito, esclareceu algumas dúvidas sobre o habeas corpus. Até aí, nenhum problema; desde que o senhor excelentíssimo Alberto Zacharias Toron, professor de direito penal da PUC-SP não dissesse que qualquer criança pode fazer um pedido de habeas corpus.

Como disse no post, já vou garantir o meu. Aprenda a fazer o seu também.

Led Zeppelin – Stairway to Heaven

Posted in Brasil, Geral, Imprensa | Etiquetado: , | 1 Comment »

[Os Lamentáveis] Questionários Socioeconômicos

Posted by Murilo Romulo em agosto 26, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

“Bia Miscow Disse:
Agosto 25, 2008 às 10:02 pm e

Sinceramente, eu tinha vontade de rasgar aquele questionário. Há 11 anos existe o ENEM e durante esses mesmos anos, muitas pessoas tiveram que responder a essa porcaria com a justificativa de que as respostas ajudariam a melhorar o ensino básico brasileiro. Primeiro: não vejo como este tipo de pergunta pode ajudar. Segundo: 11 anos é tempo suficiente para alguma coisa mudar pra melhor. E nada mudou.”

Depois deste ótimo comentário, aproveito para fazer mais algumas considerações. Como foi muito bem levantado, o questionário tem como finalidade melhorar o ensino básico brasileiro. Na teoria, ótima; na prática, lamentável. Justificarei por meio de uma questão do próprio questionário.

“Assinale, no quadro abaixo, a(s) atividade(s) ou o(s) curso(s) que você realiza ou realizou fora da sua escola durante o ensino médio (2º grau).” Há, então, cinco perguntas, com possibilidade de resposta “sim” e “não”. O ridículo disso é o fato de haver uma questão que pergunta “Outros?”. Outros? Infelizmente. Anteriormente, pergunta-se sobre língua estrangeira, informática, esportes, curso preparatório para o vestibular (cursinho) e atividades artísticas.

Vejamos, se eu fiz um curso de culinária ou um curso para secretário executivo, eu marco “outros”. Não querendo ser chato, mas é algo muito retardado eu marcar essa opção. Parece que o meu curso tem menor relevância do que qualquer outro citado anteriormente. O ENEM preza tanto por não discriminar nada e ninguém; inclui, por exemplo, alternativas de respostas relacionadas a indígenas e à identidade étnica em várias perguntas.

Em outra questão, pergunta-se se o estudante participa de algum grupo de bairro ou associação comunitária. Algo extremamente importante para melhorar o sistema educacional. Algumas questões antes, pergunta-se da possibilidade de eu me incomodar se tivesse parente ou colega de escola/trabalho com posição político-ideológica diferente. Ótima questão; eles estão preocupados em saber se o sistema educacional promove ideal ditatorial.

É assim que chegaremos a um nível de excelência acadêmica, tão visado pelo nosso sistema educacional. Há uma década atrás, já era assim. Será que nunca nenhum comandante do sistema de ensino brasileiro percebeu essas gafes?

Queen – Bohemian Rapsody

Posted in Brasil, Educação, Geral, Vestibular | Etiquetado: , , | 2 Comments »

“Suspende as fritas!” – A Arte da Cantada II

Posted by Murilo Romulo em agosto 26, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

A segunda parte do lendário post. Publicado em 11 de Julho.

 

*Põe um anel de lata na testa*

– Tem alguma coisa na minha testa?

– Tem sim, por que?

– Tira para mim, por favor?

*Garota tira o anel de lata*

– Tsss, abriu tem que provar!

 

Cantar, xavecar, arroizar (para os brasilienses), castelar, ser cara de pau. Todas, formas de tentar se aproximar de outra pessoa no que tange relações amorosas. No outro post, uma seleção de cantadas ruins foi colocada e pude perceber que, mesmo horríveis, algumas várias delas já foram utilizadas. Pior que isso, algumas delas realmente deram certo. Prova de que, mesmo bizarro e com uma analogia engraçada, o que foi escrito é um fato de nossas vidas. Triste.

 

Seria bom se fosse fácil entender os seres humanos. Seres estranhos, que agem sem nenhuma base lógica e que tomam atitudes pelas quais se arrependem grotescamente. Essas atitudes, confessadas como erros irrecuperáveis que abalam todo e qualquer tipo de relação, por mais que não seja amorosa. De fato, triste e lamentável.

 

“- Você tem um brigadeiro?

– Não, por que?

– Então me dá um beijinho”

 

“- Seu pai trabalha na igreja?

– Não, por que?

– Você é meu céu”

 

“- Seu pai é engenheiro?

– Não, por que?

– Você é a construção mais bem planejada que eu já vi!”

 

“- Rola?

– Rola!

– Então agacha que eu chuto.”

 

“- Você tem uma colher?

– Não, por que?

– Eu to dando sopa!”

 

“- Você ficaria comigo?

– Eu só fico com você depois de morta!

– Quer dizer que eu posso te matar de amor?”

 

“Eu não sou Itaú, mas fui feito para você”

 

“- Você vai embora de ônibus?

– Não, por que?

– Você está no ponto!”

 

“Eu não sou McDonald’s, mas amo muito tudo isso”

 

“- Não se machucou?

– Não, por que?

  Quê você caiu do céu”

 

“- Seu pai trabalha na Petrobrás?

– Não, por que?

  Você é o combustível do meu amor

 

“- Seu pai é médico?

– Não, por que?

– Que saúde, hein!”

 

“O cachorrinho tem telefone?”

 

“Vem Burkina, que eu to Faso”

 

“Você é o ovo que faltava na minha marmita.”

 

“Eu beberia o mar se você fosse o sal.”

 

“Não sabia que flor nascia no asfalto.”

 

“To fazendo uma campanha de doação de órgãos! Não quer doar seu coração pra mim não?”

 

“Nossa, Você é tão linda que não caga, lança bombom!”

 

“Essa garota e mais um saco de bolacha, eu passo um mês”

 

“Você é sempre assim, ou está fantasiada de gostosa?”

 

“Você é a areia do meu cimento.”

 

“Ahhh se eu pudesse e meu dinheiro desse!”

 

“Suspende as fritas…. o filé já chegou!”

 

“Você não usa calcinha, você usa porta-jóia.”

 

“O que esse bombonzinho está fazendo fora da caixa??”

 

“Você não é pescoço mais mexeu com a minha cabeça!”

 

“Sexo mata!!! Quer morrer feliz?”

 

“Vamos pra minha casa fazer as coisas que eu já falei pra todo mundo que a gente faz?”

 

“Você é a lua de um luau, quando te vejo só digo: uau uau!”

 

“Essa sua blusa ficaria ótima toda amassada no chão do meu quarto”

 

“Você é o elétron que preenche o meu orbital!”.

 

“Joguei minhas cartas na mesa. E nem pense em puxar truco quando jogar as suas, porque de você eu não corro mais”

 

“Você é tão bela quanto o destroçar de 1000 corpos em brasa sendo atravessados por lindas flechas em meio a gritos de dor.”

 

“Joguei minhas cartas na mesa. E nem pense em puxar truco quando jogar as suas, por que de você eu não corro mais”

 

“- Seu pai é dono da Giannini?

– Por que?

– Você é um violão”

 

“Tira um pedaço do meu coração para costurar o teu”

 

“- Tenho uma coisa importante para te perguntar!

– O que?

– Qual seu sabor preferido de gelatina?”

 

“- Vamos fazer sexo e comer pizza?!

NÃO!

 O quê!? Você não gosta de pizza?”

 

      “- Quer tomar algo?

– Depende, o quê?

– Um banho?”

 

 

Lunática – Relógio do Universo

Posted in Amor, Bizarro, Geral, Inutilidades | Etiquetado: , | 3 Comments »

Questionários Socioeconômicos

Posted by Murilo Romulo em agosto 24, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

Segundo ano do Ensino Médio, hora de dedicar grande preocupação aos vestibulares, escolha de carreira; de modo geral, o futuro. Acompanhados das inscrições para os vestibulares e outros exames, como o Exame Nacional para o Ensino Médio (ENEM), os famosos questionários socioeconômicos. Bizarros, muitas vezes, é verdade.

Ao receber o kit da Fuvest (vestibular da Universidade de São Paulo), contendo manual do candidato, manual de carreiras e ficha de inscrição, encontrei o questionário. A priori, como estava em aula, apenas li algumas perguntas, ri de várias. Algumas questões beiram o ridículo e outras são muito mal estruturadas.

2- Além do vestibular da FUVEST, você pretende se inscrever também no vestibular

1)      Da UNICAMP

2)       Da UNESP

3)       Da UNICAMP e da UNESP

4)       De outras universidades, mas não no da UNICAMP e nem no da UNESP

5)       Não Pretende inscrever-se em nenhum outro vestibular

 

Belíssima questão. Todavia, eu pretendo me inscrever no vestibular da FUVEST, da UNESP e de outras universidades, não no da UNICAMP; qual resposta eu assinalo? É nosso maior vestibular; para a melhor universidade do país. Vergonhoso? Bastante. Não podemos ter orgulho por esta mesma universidade constar em algum ranking entre as 200 melhores universidades do mundo.

 

Ao receber o questionário do ENEM, não agüentei e precisei escrever este post. Chega a ser absurdo o nível das questões colocadas no questionário. Em uma, pergunta-se a quantidade de microcomputadores em casa. As alternativas são nenhum, um, dois e três ou mais. Tudo bem, aceitável a pergunta. O problema é que poucas questões abaixo, pergunta-se a quantidade de “acesso à internet”. Acesso à internet? Quantos? Sim, a pergunta é para dizer a quantia. Confesso que fiquei em dúvida sobre a resposta. Seria a quantidade de pontos com acesso a internet ou a quantidade de computadores que conseguem realizar tal tarefa. Caso use internet wireless, a resposta pode ser “infinito num raio de X m”? No mínimo, estranho.

 

Além de alguns absurdos como o citado, várias questões são muito mal formuladas e acabam sendo bastante sem nexo dentro de um questionário com tais finalidades; algumas questões tem respostas MUITO absurdas. Por exemplo, existe a alternativa não sei quando se pergunta a finalidade da realização da prova. Como pode alguém fazer algo sem saber porque está fazendo aquilo? O ENEM é uma prova facultativa! Se eu vou fazer, existe um motivo para isso.

 

Diante disso, creio que seja pedir demais para nosso país possuir um bom sistema educacional se as próprias autoridades dão um exemplo de ignorância e incapacidade de formular uma questão com respostas aceitáveis. Enquanto isso, fiquemos contentes em estar entre as 200.

 

Queen – We are the Champions

Posted in Ética, Brasil, Educação, Geral, Vestibular | Etiquetado: , , | 6 Comments »

Marketing Esportivo x Sobrevivência

Posted by Murilo Romulo em agosto 22, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

Ainda que o marketing seja algo de muito tempo atrás, não podemos negar que a cada dia que passa, torna-se algo mais necessário e fundamental para a sobrevivência de uma empresa. Isso porque a concorrência cresce a cada dia e é preciso vender bem o produto; não importa a forma.

Uma estratégia interessante por parte de um time de futebol foi a do Corinthians; ao ser rebaixado, o time lançou a camiseta com as palavras “Eu nunca vou te abandonar”. Interessante, apesar de tudo. Nada se compara, entretanto, ao marketing dos grandes clubes mundiais. Isso não se restringe apenas ao futebol, mas extende-se para esportes como basquete, beisebol e futebol americano, famosos principalmente nos Estados Unidos.

Aqui no Brasil, times da primeira divisão do campeonato nacional fazem do uniforme verdadeiros outdoors, com propagandas em todas as partes. Na NFL, liga estadunidense de futebol americano, os times sequer tem patrocínio na camiseta, até porque é proibido. Entretanto, o nome de seus estádios são patrocinados, como do Pittsburgh Steelers, o famoso Heinz Field, patrocinado pela marca de mostarda. Qualquer espaço no estádio também pode ser patrocinado por qualquer empresa. O New York Giants, por exemplo, está construindo um novo estádio em Nova Jersey, que ficará pronto apenas em 2010. Porém, já vende as principais cotas de patrocínio do estádio, que já será batizado com o nome de alguma empresa.

Ainda assim, o dinheiro necessário para manter os salários milionários dos jogadores é maior que o caixa de patrocínios. Para cobrir os gastos, apela-se para uma divulgação em massa. Os ingressos são vendidos para temporada inteira e atrai os fãs; qualquer vitória é motivo de comemorações. Concordo sim que a população norte-americana tem mais condições financeiras e tudo mais; o investimento é muito maior e etc.

Esse marketing, contudo, pode ser de forma diferente, e não apenas com a venda de camisetas por um preço absurdo. Os preços das camisetas da NFL é altíssimo, então a própria fabricante lança camisetas “réplicas”, mas de qualidade alta; por um preço muito melhor. Camisetas, bolas, bonés, camisetas de treino, camisetas comemorativas, agasalhos e coisas do gênero são vendidos aos baldes. Enquanto observava alguns resultados na internet, encontrei o absurdo, o ápice do marketing por parte do time de Nova York, citado anteriormente. Só vendo para acreditar.

Até para seu cachorro

Até para seu cachorro

Sim, não se assuste. Comida do seu time do coração. Para seu cão! Coisa de americano.

Chuck Berry – Carol

Posted in Bizarro, Esporte, Geral, Inutilidades | Etiquetado: , , , | 2 Comments »

Ingrid Betancourt – vitória ou derrota?

Posted by Murilo Romulo em agosto 21, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

Post de 4 de julho

Quarta-feira, 2 de julho de 2008, aproximadamente 16:15 no horário de Brasília. Ingrid Betancourt, principal refém política das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, é anunciada pelo Ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, como resgatada. Junto dela, outros 14 reféns libertados, 3 estadunidenses e mais 11 militares colombianos.

Imediatamente após a libertação, tive a notícia de que as FARC teriam entregado os reféns ao exército colombiano, o que soou estranho. Imaginei que, provavelmente, algum tipo de negociação teria ocorrido, assim como aconteceu no resgate de outros reféns alguns meses atrás. Mais tarde, os meios de comunicação de massa comunicaram que uma ação (obscura, diga-se de passagem) do exército colombiano teria resgatado as vítimas. Segundo informações, militares colombianos estariam disfarçados de trabalhadores humanitários quando conseguiram chegar ao acampamento. Os supostos voluntários levariam os reféns de helicóptero para se encontrarem com o líder das FARC. O helicóptero, porém, era do exército e teria aterrissado próximo do acampamento.

Ainda no dia da operação, o embaixador norte-americano em Bogotá, William Brownfield, afirmou que a operação teve grande ajuda dos Estados Unidos, inclusive com o intercâmbio de inteligência, equipamentos e alguns conselhos. Isso seria o normal para um país que recebe tanta ajuda dos Estados Unidos, principalmente para questões militares. Além disso, o presidente George Bush tinha conhecimento da operação secreta, assim como o candidato à presidência do mesmo partido, John McCain.

Contradizendo, um pouco mais tarde, o Ministro da Defesa colombiano afirmou com veemência que a operação foi 100% colombiana, tendo Washington exercido papel nulo na realização. Segundo ele, os estadunidenses não tiveram nenhuma participação direta, apenas “calibraram” algumas coisas. Para piorar a situação, hoje o noticiário israelense Ha’aretz divulgou que a ação do exército colombiano teve ajuda de dezenas de especialistas em inteligência e segurança, além de ter recebido coordenação da empresa Global CST, cujo proprietário é o ex-chefe de planejamento do Estado de Israel, Israel Ziv. Segundo fontes da companhia, também foram vendidos equipamentos de segurança, tecnologia e inteligência para a realização do resgate. A empresa fornece ajuda em questões de segurança ao governo do Estado judeu. De acordo com o jornal de maior tiragem no país, o Yedioth Ahronoth, os israelenses tiveram participação no que tange infra-estrutura operacional e inteligência.

Para piorar a situação, a Rádio Suíça Romanda apurou de fontes ligadas aos acontecimentos que as FARC teriam recebido a quantia de US$20 milhões para libertação dos reféns. Além disso, o dinheiro envolveria transações com os Estados Unidos. Imediatamente a França negou envolvimento. De acordo com a rádio, a “encenação” faz parte da política de Álvaro Uribe Velez, presidente da Colômbia, e teria como objetivo manter a linha de não negociar com terroristas.

Portanto, minhas dúvidas não eram tão absurdas como pareciam. A princípio, belo trabalho do exército colombiano, este bancado pelo Plano Colômbia. Para as massas, uma vitória contra o terrorismo. Na prática, uma derrota humilhante.

 

Led Zeppelin – Rock and Roll

Posted in Geral, Guerra, Imprensa, Política | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

Sonho de uma Noite de Tortura

Posted by Murilo Romulo em agosto 20, 2008

Clique aqui para ver o post no novo endereço

Post de 24 de junho. Redação feita para uma aula.

 

Minhas férias foram uma angústia. Desde o início do verão, lá estava eu, simples e mortal aluno, derramando uma mistura de sangue e lágrimas sobre os intermináveis livros. Cada vez mais próximo, estava o bicho-papão de todo aluno de Ensino Médio, o temido vestibular. Se soubesse, todavia, que todo aquele sofrimento seria tão bem recompensado, valeria a pena ter sofrido em dobro.

Sem cabelo, sem dinheiro, sem juízo. De cara pintada, muita disposição. As “Garotas de Ipanema” compensam qualquer balada ignorada e simplesmente deixada de lado. É chato ter de pagar bebida para meus veteranos, mas entrar de graça em uma festa tão boa não é para qualquer um. Além disso, poder encher a boca e dizer que sou um bicho da Federal é a maior gratificação que um estudante pode ter. Um estranho no ninho, um calouro extremamente feliz e realizado.

Novas aulas, novas torturas. Novos professores, novos torturadores. Entretanto, a tortura não é mais dolorida. Os carrascos [no texto original usei uma expressão diferente, mas evitarei para não haver comentários] são novos, aniquilam pessoas prontas para isso. Pessoas que lutaram e deixaram rios de sangue para estarem ali. A desgraça e o sofrimento são divertidos e os intervalos nem são tão mais necessários como antes. Gosto dessa tortura! Meus pais devem dar pulos de alegria vendo o filho gostar da vida de universitário, mesmo com a saudade no coração e a certeza de que, enquanto dormem, lá estou eu em uma festa, me divertindo até não suportar o cansaço. Sim, infelizmente uma hora o cansaço chega.

Agora, preciso acordar. A aula é de Física e o carrasco não deixa ninguém dormir. Ainda preciso deixar muito sangue pelos caminhos da vida para que o sonho seja realizado. Ah!, como eu gostaria poder só sonhar!

 

Queen – We will rock you

Posted in Arte, Geral, Redação | Etiquetado: , , | 3 Comments »